• Publicidade
  • Publicidade
  • Publicidade
  • Publicidade
  • Publicidade
Adrenanews

Medite: Feliz a nação cujo Deus é o Senhor, e o povo que ele escolheu para sua herança !!! - Salmos Cap: 33 Vers: 12

Surfnews


Pro Santa Cruz 2018

Publicado em: 28/04/2018

O QS 3000 Pro Santa Cruz foi encerrado no sábado em Portugal, com vitória do japonês Kanoa Igarashi na final com o espanhol Aritz Aranburu na Praia da Física, em Santa Cruz. Os brasileiros chegaram em maioria no último dia, com seis surfistas entre os 16 finalistas e Victor Bernardo só perdeu para o campeão nas semifinais. Antes, tinha vencido um duelo paulista com Marcos Correa, enquanto os outros brasileiros não passaram pela última rodada de confrontos formados por quatro competidores, que abriu o sábado decisivo do QS 3000 de Portugal.

Victor Bernardo em ação. Foto: WSL / Poullenot

Com os 1.680 pontos recebidos pelo terceiro lugar, Victor Bernardo subiu da 44.a para a 22.a posição no ranking do WSL Qualifying Series, se aproximando do grupo dos dez que se classificam para a elite dos top-34 do World Surf League Championship Tour. Ele já havia derrotado Kanoa Igarashi em suas primeiras participações no sábado de ondas pequenas na Praia da Física. O japonês avançou em segundo lugar, eliminando o outro brasileiro da bateria, o pernambucano Luel Felipe.

Dois já tinham perdido nos primeiros confrontos do dia, sem encontrar boas ondas para surfar. O capixaba Rafael Teixeira foi barrado pelo vice-campeão Aritz Aranburu e pelo marroquino Ramzi Boukhiam. Depois, o paulista Miguel Pupo também ficou em terceiro lugar na disputa que classificou o português Frederico Morais e o francês Charly Quivront para as quartas de final. Pupo permanece em quinto lugar no ranking liderado pelo catarinense Alejo Muniz.

Essa última fase de baterias com quatro surfistas foi encerrada com a segunda participação dupla do Brasil seguida. Nessa ainda tinha o carioca Pedro Henrique, que representa Portugal, onde mora, no Circuito Mundial. No entanto, os três perderam para o australiano Ryan Callinan. Na briga pela última vaga para as quartas de final, Marcos Correa superou o catarinense Yuri Gonçalves, mais um novo nome do Brasil chegando nas fases decisivas em etapas internacionais do WSL Qualifying Series.

Marcos Correa em ação. Foto: WSL / Poullenot

Nas quartas de final, Victor Bernardo conseguiu uma onda para tirar nota 7,00 dos juízes e ela acabou decidindo a vitória no duelo paulista com Marcos Correa. A bateria terminou em 12,23 a 10,53 pontos, mas Marcos ganhou 105 posições no ranking com o quinto lugar no QS 3000 Pro Santa Cruz, subindo de 171 para 66 na classificação geral das 27 etapas completadas em Portugal. Na semifinal contra Kanoa Igarashi, quase não entrou onda e o japonês teve sorte de achar uma que valeu nota 8,5 para derrotar Victor Bernardo por 13,57 a 4,50 pontos.

G-10 PARA O CT 2019 – Com os 3.000 pontos do título, Kanoa Igarashi saltou do 83.o para o 18.o lugar no WSL Qualifying Series, ficando uma posição abaixo do vice-campeão Aritz Aranburu, que subiu de 38.o para 17.o no ranking. O brasileiro Jadson André foi o único que conseguiu entrar na lista dos dez que se classificam para o CT nesta etapa de Portugal. O potiguar perdeu na sexta-feira em 17.o lugar no Pro Santa Cruz, mas foi suficiente para ir da 13.a para a sétima posição no ranking, tirando a vaga do francês Jorgann Couzinet no G-10.

Kanoa Igarashi  em ação. Foto: WSL / Poullenot

Com a entrada de Jadson André, sobe para quatro o número de brasileiros entre os dez indicados para a elite pelo QS. O catarinense Alejo Muniz encabeça a lista em primeiro lugar, Deivid Silva está em terceiro e outro paulista em quinto, Miguel Pupo. Jadson é o sétimo e o G-10 agora está sendo fechado pelo peruano Lucca Mesinas, que também perdeu uma posição para o potiguar. Outro peruano que igualmente não competiu em Portugal, segue na porta de entrada da zona de classificação, Miguel Tudela, em 13.o lugar. Mais informações, notícias, vídeos e fotos do QS 3000 Pro Santa Cruz podem ser acessadas na página do evento no calendário do www.worldsurfleague.com

CHILE EM MAIO – O QS 3000 Pro Santa Cruz foi a última etapa do WSL Qualifying Series no mês de abril e em maio terão mais cinco, duas delas promovidas pela WSL South America no Chile. A primeira marca a estreia do Heroes de Mayo Iquique Pro com etapas masculina e feminina do QS 1500 na semana dos dias 21 a 26 nas praias El Colegio e La Punta, em Iquique. A outra é o já tradicional Maui and Sons Arica Pro Tour com status QS 3000 só para os homens nas ondas desafiadoras de El Gringo, de 29 de maio a 03 de junho em Arica. Os dois eventos valem 1.000 pontos para o ranking regional da WSL South America, que define o campeão sul-americano da temporada.

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO QS 3000 PRO SANTA CRUZ:

Campeão: Kanoa Igarashi (JPN) por 13,83 pontos (7,83+6,00)

Vice-campeão: Aritz Aranburu (ESP) com 7,40 pontos (5,00+2,40)

SEMIFINAIS – 3.o lugar com 1.680 pontos e US$ 4.000 de prêmio:

1.a: Aritz Aranburu (ESP) 11.66 x 7.00 Ramzi Boukhiam (MAR)

2.a: Kanoa Igarashi (JPN) 13.57 x 4.50 Victor Bernardo (BRA)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com 1.260 pontos e US$ 2.000:

1.a: Aritz Aranburu (ESP) 9.77 x 7.23 Charly Quivront (FRA)

2.a: Ramzi Boukhiam (MAR) 12.33 x 10.77 Frederico Morais (PRT)

3.a: Victor Bernardo (BRA) 12.23 x 10.53 Marcos Correa (BRA)

4.a: Kanoa Igarashi (JPN) 12.53 x 10.70 Ryan Callinan (AUS)

SEXTA FASE – 3.o=9.o lugar (US$ 1.500 e 900 pts) / 4.o=13.o lugar (US$ 1.250 e 840 pts):

1.a: 1-Aritz Aranburu (ESP), 2-Ramzi Boukhiam (MAR), 3-Rafael Teixeira (BRA), 4-Jake Marshall (EUA)

2.a: 1-Frederico Morais (PRT), 2-Charly Quivront (FRA), 3-Miguel Pupo (BRA), 4-Miguel Blanco (PRT)

3.a: 1-Victor Bernardo (BRA), 2-Kanoa Igarashi (EUA), 3-Eithan Osborne (EUA), 4-Luel Felipe (BRA)

4.a: 1-Ryan Callinan (AUS), 2-Marcos Correa (BRA), 3-Yuri Gonçalves (BRA), 4-Pedro Henrique (PRT)

G-10 DO WSL QUALIFYING SERIES 2018 – 27 etapas:

01: Alejo Muniz (BRA) – 8.330 pontos

02: Mikey Wright (AUS) – 8.105 com vaga nos top-22 do CT

03: Deivid Silva (BRA) – 7.610

04: Evan Geiselman (EUA) – 7.570

05: Miguel Pupo (BRA) – 7.120

06: Matthew McGillivray (AFR) – 6.050

07: Jadson André (BRA) – 5.920

08: Maxime Huscenot (FRA) – 5.895

09: Leonardo Fioravanti (ITA) – 5.890

10: Barron Mamiya (HAV) – 5.755

11: Lucca Mesinas (PER) – 5.750

Sul-americanos até 100:

13: Miguel Tudela (PER) – 5.410 pontos

21: Alex Ribeiro (BRA) – 4.580

22: Victor Bernardo (BRA) – 4.550

26: Michael Rodrigues (BRA) – 4.200

29: Rafael Teixeira (BRA) – 3.830

30: Ian Gouveia (BRA) – 3.650

32: Bino Lopes (BRA) – 3.595

36: Willian Cardoso (BRA) – 3.350

36: Peterson Crisanto (BRA) – 3.350

44: Weslley Dantas (BRA) – 3.130

48: Wiggolly Dantas (BRA) – 2.930

49: Tomas Tudela (PER) – 2.910

56: Samuel Pupo (BRA) – 2. 615

59: Marco Fernandez (BRA) – 2.495

66: Marcos Correa (BRA) – 2.315

77: Tomas Hermes (BRA) – 2.200

77: Yuri Gonçalves (BRA) – 2.200

82: Alonso Correa (PER) – 2.125

83: Lucas Silveira (BRA) – 2.120

83: Manuel Selman (CHL) – 2.120

85: Pedro Neves (BRA) – 2.080

85: José Gundesen (ARG) – 2.080

89: Flavio Nakagima (BRA) – 2.060

93: Mateus Herdy (BRA) – 2.010

94: Luel Felipe (BRA) – 2.005

101: Wesley Santos (BRA) – 1.920

103: Joaquin del Castillo (PER) – 1.910

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 180 eventos globais que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Kai Lenny, Taylor Jensen, Honolua Blomfield, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo. Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

VEJAM ABAIXO O VÍDEO COM OS MELHORES MOMENTOS DO ÚLTIMO DIA:

Fonte: Edição: Edson Andrade - Reportagem: João Carvalho WSL South America


Adrenanews - Todos os Direitos Reservados

Site desenvolvido por Arara Azul